frase aqui
Exílio das palavras.
No exílio encontrei a liberdade para escrever, tudo aquilo que há em mim que exitava em escrever.
27/08/2014, 6:34pm | Link | 1 note | Via | Reblog
Ilusões

naahmei:

Quanto vale um sonho? Como saber oque é Realmente real ou oque é apenas ilusão? Não posso descrever as duvidas que zombam a minha mente, queria ter respostas, queria,ter provas do realismo, temo que o inesperado esta mais próximo seguindo ao próximo nível do “aconteceu novamente” ai você ver que tudo o que você conquistou mais uma vez foi apenas mais uma ilusão.
. ~~ naah araujo~~

26/08/2014, 5:48pm | Link | Reblog

Desprezado, quem nunca foi? Nunca! Ainda saberás como é ruim ser esquecido, sentir-se despedaçado, esmigalhado com restos de lembranças. ahh lembranças! Não consigo defini-las mais, reconfortantes? ou torturantes? Quem saberá responder? Mediante a esses fatos só me resta responder com interrogações…

-Alef, Kennedy

25/08/2014, 11:24pm | Link | 4,575 notes | Source | Via | Reblog
O meu vizinho do lado
Se matou de solidão
Ligou o gás, o coitado
Último gás do bujão
Porque ninguém o queria
Ninguém lhe dava atenção
Porque ninguém mais lhe abria
As portas do coração
Levou com ele seu louro
E um gato de estimação
Há tanta gente sozinha
Que a gente mal adivinha
Gente sem vez para amar
Gente sem mão para dar
Gente que basta um olhar
Quase nada
Gente com os olhos no chão
Sempre pedindo perdão
Gente que a gente não vê
Porque é quase nada.
Vinícius de Moraes  (via sobreaslinhas)
25/08/2014, 11:16pm | Link | Reblog
Estou vivendo de passado, pois no presente só me resta sonhar no futuro, em que podemos viver juntos.
— Alef, Kennedy
21/08/2014, 12:05am | Link | 1 note | Reblog

Sobre não escrever

Não sei o que é pior, ter inspiração ou não ter inspiração. Quando tenho demais acabo não conseguindo conciliar e organizar as ideias para coloca-las de uma forma bonita e poética no papel. Minha poesia é sofredora, poucos são meus poemas que não tenha alguém chorando por ter perdido um amor, ou qualquer outra coisa assim. Estou cansada de fazer essas poesias românticas quando o amor que vive dentro de mim está adormecido e não pode acordar. Mas ao mesmo tempo eu não sei me cansar da poesia, ou escrevo ou explodo e jorro cacos de letras num espaço em branco qualquer. Escrevo e enlouqueço, ou não escrevo e morro. Maldita poesia.


Júlia Ogaia.

18/08/2014, 9:24pm | Link | 6 notes | Via | Reblog

Basta imaginar, crer e voar.
Sentir e falar, chorar e rimar.

Basta ser natural
ser real.

Viver em paz
buscar mais.

Basta mais…
Basta sonhar mais,
gritar mais,
rir mais.
Pedir menos,
querer mais.

Sonhar, sonhar.
Basta sonhar.

— É só… (via 0lavador-de-pratos)
2/08/2014, 7:43pm | Link | Reblog
Aos infelizes o melhor remédio é a esperança, é por isso que acredito no reencontro.
Alef,Kennedy
29/07/2014, 9:17pm | Link | Reblog

É difícil entender
Uma parte de mim
Vive em você.

Assim em cima
Como é embaixo
Nada fora do compasso.

As coisas fluem,
Crescem, regressam.
Esse é o ciclo perfeito
Ele nos alimenta.

Alef,Kennedy
23/04/2014, 6:12pm | Link | 11,526 notes | Source | Via | Reblog
Sabedoria.
Saber, doía.
As vezes era até melhor
não saber.
Animicida   (via nevou)
23/04/2014, 6:10pm | Link | 4,604 notes | Via | Reblog
nevou:

Fernando Pessoa

nevou:

Fernando Pessoa

»
Theme by Poeta Exilado © Don't copy and don't remove this credits.
Credits...